28.01.2016 | Carnaval 2016: Na Folia de Momo de Ladário o Sapo Carioca recepciona os foliões no Espaço Folia

e a contagem regressiva já começou em Ladário, quem melhor do que o mais animado dos foliões está na ansiedade para a chegada do Carnaval 2016? Ele mesmo, o símbolo da Folia de Momo no município, o Sapo, que acabou ganhando carinhosamente o nome de Carioca.

Com toda sua alegria e referência aos foliões, que pulam alegremente o Carnaval, passando e esbanjando o colorido de suas fantasias no Espaço Folia, o Sapo Carioca traz também toda a sua malemolência e receptividade ao receber seus visitantes e turistas de braços abertos, anunciando que a alegria foi decretada e que será comandada pela Corte de Momo.

A ideia de criar um ícone que representasse Ladário surgiu na administração do prefeito José Antonio Assad e Faria que em 2011, resolveu tornar o Sapo, a marca do Carnaval Ladarense como forma de resgatar as histórias da cidade.

Como começou

Toda essa magia começou dentro de campo, outra paixão nacional. Quem acompanhava os jogos do Ladário Atlético Clube no Estádio Arthur Marinho ou em qualquer outra praça esportiva ouvia a melodia inconfundível da charanga ladarense. A música do sapo era tocada quando o time entrava em campo, quando fazia um gol e quando terminava o jogo.

Na ponta da língua e sem ao menos gaguejar, os torcedores que eram foliões também, cantavam em uma só voz:  “O Sapo não lava o pé, não lava o pé porque não qué; mora na beira da lagoa, não lava o pé, não lava o pé, porque não qué. Toda vez que o sapo faz, cunhé, cunhé, cunhé, com uma sapa muito boa…ele é o dono da lagoa!”, diziam o verso da música, conhecida até os dias atuais ao comemorar a vitória.

Daí, do campo para a Avenida, ou Espaço Folia, como é conhecida a Avenida 14 de Março, que recebe todos para a contagiante festa, foi mais um pulo, que bem dado, acompanhou toda a evolução do Carnaval.

Foi então, que surgiu o tradicional bloco chamado “Sapolândia”, por influência da lenda e tradição do Sapo, atualmente desfruta da alegria e irreverência do bloco “Sapo da Madrugada” que desfila no domingo de carnaval, com cerca de 150 integrantes, resgatando dessa forma, os antigos e memoráveis carnavais ladarenses.

Ao definir o Sapo “Carioca”, como personagem do Carnaval, resgata-se a história da cidade e da Folia de Momo, onde ao mesmo tempo se cria uma identidade para a festa ladarense, por meio do seu personagem, fazendo com que a folia seja reconhecida visualmente e historicamente além das fronteiras do Estado.

Para isso, alguns Blocos, como o Sapo de Madrugada, Kacique da Fuzarca, As Sinceras e o Cordão Chuva de Prata, um dos únicos atuantes em todo território nacional, perpetuam o tradicional Carnaval Cultural de Ladário, mantendo viva desta maneira, a raiz de onde tudo começou juntamente com o seu símbolo, o Sapo Carioca.

 

Texto: Assessoria de Imprensa-PML

Fotos: Assessoria de Imprensa- PML